Dra. Dhielly Ribeiro e os Cookies - Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Confira a Política de Privacidade

Ecografias

A ultrassonografia obstétrica usa ondas sonoras para produzir imagens de um bebê (embrião ou feto) dentro de uma mulher grávida, assim como o útero e os ovários da mãe. Não usa radiação ionizante, não tem efeitos prejudiciais conhecidos e é o método preferido para monitorar mulheres grávidas e seus bebês em gestação.

 

Primeiro trimestre de gravidez

 

1. Ultrassonografia transvaginal para avaliar a gestação inicial, observando a viabilidade do feto. 

2. Ecografia Obstétrica Morfológica de 1º Trimestre, visa rastrear doenças genéticas, como a síndrome de Down e avaliar a anatomia inicial.
Deve ser realizado no período de 11 semanas a 13 semanas e 6 dias (melhor momento para avaliação: 12 semanas)

 

Segundo trimestre de gravidez

 

1. A Ecografia Obstétrica Morfológica de 2º Trimestre, realizada entre 20 a 24 semanas. Por meio desse exame, podem ser identificadas até 85% das malformações fetais (melhor época para realizar: entre a 22ª a 23ª semanas).

2. Avaliação da Medida de Colo via transvaginal, deve ser realizada junto com o exame morfológico. Este é o melhor teste para identificar pacientes com risco de parto prematuro.

 

Terceiro trimestre de gravidez

 

1. Ultrassonografia obstétrica, visa avaliar o crescimento do feto. Pode ser realizada durante qualquer período da gravidez.

 

2. A Ecografia Obstétrica com Doppler a Cores, procedimento indicado em gestações de risco ou recomendado a partir do diagnóstico da ultrassonografia ou sugerido pelo obstetra desde o primeiro trimestre. Ele analisa a vitalidade do feto através do fluxo sanguíneo da placenta, útero e vasos do feto. A partir do segundo trimestre, o perfil hemodinâmico materno-fetal avalia a evolução da gravidez, o bem-estar do feto e pode estimar os riscos materno-fetais.

 

3. A Ecografia Obstétrica de Perfil Biofísico Fetal, método dinâmico de avaliação fetal que associa a ultrassonografia à cardiotografia. Pode ser realizado a partir da 25ª semana e avalia cinco parâmetros fetais:


1. tônus;
2. movimento;
3. movimento respiratório;
4. índice de líquido amniótico;
5. Reatividade da frequência cardíaca.